A ARCA - A arte em ser do contra!
 
Menu du jour! Tutu Figurinhas: o nerd mais bonito e inteligente dessas paragens destila seu veneno! GIBI: Histórias em Quadrinhos, Graphics Novels... é, aquelas revistinhas da Mônica, isso mesmo! PIPOCA: Cinema na veia! De Hollywood a Festival de Berlim, com uma parada em Nova Jérsei! RPG: os jogos de interpretação que, na boa, não matam ninguém! ACETATO: Desenhos animados, computação gráfica... É Disney, Miyazaki e muito mais! SOFÁ: É da telinha que eu estou falando! Séries de TV, documentários... e Roberto Marinho não está morto, viu? CARTUCHO: Videogames e jogos de computador e fliperamas e mini-games e... TRECOS: Brinquedos colecionáveis e toda tranqueira relacionada! Tem até chiclete aqui! RADIOLA: música para estapear os tímpanos! Mais informações sobre aqueles que fazem A Arca Dê aquela força para nós d´A Arca ajudando a divulgar o site!
Artigo adicionado em 17/08/2006, às 09:18

STAY ALIVE – JOGO MORTAL: bastante dispensável…
Era o que faltava! Video-game matando! Sábado, 12 de agosto. El Cid: “Benicio, pode ir na sessão de imprensa de Terror em Silent Hill, dia 15?” Benicio: “Por mim, tudo bem.” Terça-feira, 15 de agosto. “Metroviários fazem greve de 24 horas” Parece piada, mas não foi! Ultimamente eu não estou fazendo críticas e, quando cai […]

Por
Bruno "Benício" Fernandes


Sábado, 12 de agosto.
El Cid: “Benicio, pode ir na sessão de imprensa de Terror em Silent Hill, dia 15?”
Benicio: “Por mim, tudo bem.”

Terça-feira, 15 de agosto.
“Metroviários fazem greve de 24 horas”

Parece piada, mas não foi! Ultimamente eu não estou fazendo críticas e, quando cai no meu colo uma oportunidade como esta (ainda mais “Silent Hill”!), me acontece uma coisa dessas!

Mas tudo bem. Nós não podemos escolher filmes na nossa profissão e sim assistir e “sabugar”. O engraçado é que eu não fui ver uma fita baseada em um game, mas vi uma produção sobre um game demoníaco… e totalmente dispensável.

Stay Alive – Jogo Mortal (Stay Alive, 2006) conta a história de um grupo de amigos que, após a morte bizarra de três colegas em comum, descobrem que eles morreram da mesma maneira em um jogo de computador, que tem como pano de fundo uma lenda de uma Condessa que realmente existiu. E agora que começaram a jogar o mesmo jogo, para homenagear os amigos mortos, os jovens terão que fazer de tudo para continuar vivos e arrumar um jeito de sair dessa.

Sinceramente, a cada dia que passa eu acho que o consumidor de cinema emburrece mais. É impressionante como essa fórmula de terror-adolescente-com-final-manjado funciona. Hollywood agradece.

O elemento susto-pela-música-porque-a-cena-não-tem-o-mesmo-impacto também está lá e o esse papo de invocar maldições chegou no seu limite. Pô! Morrer pelo videogame é o fim da picada! As teorias que os personagens criam e as pesquisas que fazem para “derrotar o mal”, no decorrer da fita, não chegam a ser ridículas, mas sim engraçadas, e o momento de interatividade entre realidade e jogo talvez seja a coisa mais legal da película.

Quanto ao elenco, Frankie Muniz (do seriado “Malcolm in the Middle”), Milo Ventimiglia (“Gilmore Girls”) e Adam Goldberg (de “O Resgate do Soldado Ryan”) são os atores mais conhecidos, mas os desconhecidos Jon Foster e Samaire Armstrong, atores que fazem parte de elenco flutuante de seriados como “Windfall” (que começou esse ano) e “The O.C”, é que são os principais. Portanto, qualquer um poderia fazer esses papéis, já que o filme não ajuda.

O diretor também tem informações quase nulas. Tirando este aqui, William Brent Bell tem um currículo composto por mais uma produção que foi feita há nove (eu disse nove) anos atrás. Além disso, ainda tem o tenebroso McG (de “As Panteras”) como produtor.

De resto, damas e cavalheiros, é isso: Uma fitinha totalmente dispensável e que não vai traumatizar os fãs de Resident Evil, “Alone in the Dark” e o próprio “Silent Hill”, referências claras do filme, além da grande sacada de usar o mesmo nome de uma seqüência de produções bem-sucedida. Só que nesse caso, não tinha como sair muito disso, aliás é o nome que faz mais sentido.

Eu é não vou parar de jogar “Resident Evil” por causa disso aqui!

:: CURIOSIDADES

– “Jogo Mortal” foi o último filme feito em Nova Orleans, antes do Furacão Katrina passar por lá. O papel de Adam Goldberg era originalmente do ator Steve Zahn.Ben Foster, o Anjo de X-Men 3, é que seria o protagonista do filme, mas cedeu o lugar ao seu irmão Jon, de Provocação.

Stay Alive – Jogo Mortal (Titulo original: Stay Alive) / Ano: 2006 / Produção: Estados Unidos / Direção: William Brent Bell / Roteiro: William Brent Bell e e Mathew Peterman / Elenco: Jon Foster, Samaire Armstrong, Frankie Muniz, Jimi Simpson, Sophia Bush, Adam Goldberg, Milo Ventimiglia e Wendell Pierce / Duração: 85 minutos.

:: UAU! Hoje, dia 14 de setembro, comemoramos 20 anos do lançamento do site https://t.co/ATRXN4js2w. Muita água rolou debaixo desta ponte ao longo dos últimos anos. Deu risada, deu briga, deu casamento. Mas deu, mais do que qualquer coisa, muito orgulho, isso sim.
:: Gente, tudo bem? Tamos vivos aqui, tá. E nos cuidando. Aproveitando #tbt, olha o crossover de @thiagocardim e @rpichuebas que rolou neste episódio do @imaginasepega! #tomevacina #VivaOSuS #usemascara #ForaBolsonaro
:: RT @AnimaSomPod: Faça como o @thiagocardim e contribua também com nossa campanha do @catarse! 😄 Nos ajude a bater a meta de R$ 500 e tenha…
:: ...e olha só que o filho da @francineguilen e do @rpichuebas chegou no Twitter. Segue lá!
:: RT @imaginasepega: Não importa se você é padawan ou mestre Jedi. Este episódio do #podcast @imaginasepega é pra você, homenagem ao #StarWar…

Quem Somos | Ajude a Divulgar A ARCA!
A ARCA © 2001 - 2007 | 2014 - 2021