A ARCA - A arte em ser do contra!
 
Menu du jour! Tutu Figurinhas: o nerd mais bonito e inteligente dessas paragens destila seu veneno! GIBI: Histórias em Quadrinhos, Graphics Novels... é, aquelas revistinhas da Mônica, isso mesmo! PIPOCA: Cinema na veia! De Hollywood a Festival de Berlim, com uma parada em Nova Jérsei! RPG: os jogos de interpretação que, na boa, não matam ninguém! ACETATO: Desenhos animados, computação gráfica... É Disney, Miyazaki e muito mais! SOFÁ: É da telinha que eu estou falando! Séries de TV, documentários... e Roberto Marinho não está morto, viu? CARTUCHO: Videogames e jogos de computador e fliperamas e mini-games e... TRECOS: Brinquedos colecionáveis e toda tranqueira relacionada! Tem até chiclete aqui! RADIOLA: música para estapear os tímpanos! Mais informações sobre aqueles que fazem A Arca Dê aquela força para nós d´A Arca ajudando a divulgar o site!
Artigo adicionado em 07/07/2005, às 07:32

QUARTETO ANIMADO
A breve passagem da família fantástica dos quadrinhos da Marvel pelos desenhos animados :: Crítica Quarteto Fantástico :: Gibi: As famílias fantásticas das HQs :: Roger Corman e sua Tosqueira Fantástica! :: Trecos: Os brinquedos do filme :: Trailers e vídeos: aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui e aqui. :: Site oficial: em inglês e […]

Por
Paulo "Fanboy" Martini


:: Crítica Quarteto Fantástico
:: Gibi: As famílias fantásticas das HQs
:: Roger Corman e sua Tosqueira Fantástica!
:: Trecos: Os brinquedos do filme
:: Trailers e vídeos: aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui e aqui.
:: Site oficial: em inglês e português

Depois de fazer uma recapitulação do Batman nos desenhos animados para o Especial Batman Begins, achei que seria muito bacana mostrar as aparições da família fantástica da Marvel Comics no universo animado.

Mas, diferente do Cavaleiro das Trevas, o Quarteto Fantástico fez poucas aparições na telinha, mesmo já tendo três séries produzidas até hoje, e parcas aparições em outras séries. Só para constar, vou considerar, além dos quatro membros da família, o vilão Dr. Destino. É informação que não acaba mais, olha só:

:: OS QUATRO FANTÁSTICOS (The Fantastic Four, 1967)
A primeira aventura do Quarteto nos desenhos animados foi produzida pela Hanna-Barbera (sempre ela!), totalizando 20 episódios. Com episódios produzidos e dirigidos por William Hanna e Joseph Barbera, a série teve o design dos personagens adaptado por Alex Toth, o criador do herói intergalático Space Ghost e que, tempos depois, cuidou de também adaptar o visual dos personagens da DC Comics para o desenho animado Super Amigos.

A série animada foi muito fiel aos quadrinhos, apresentando vilões como o Topeira, os Skrulls – aliens que estão sempre querendo dominar a Terra – sem falar no devorador de mundos Galactus.

Entre os dubladores, destacam-se Gerald Mohr (que já dublou Lanterna Verde na série animada do Aquaman; falecido em 1968) como Reed Richards/Sr. Fantástico, Jack Flounders como Johnny Storm/Tocha Humana (estranhamente, este é o único trabalho na carreira de Flounders), Paul Frees (que já participou das séries de TV Banana Splits e era a voz do narrador e do Gorila do desenho animado George O Rei da Floresta; falecido em 1986) como Ben Grimm/O Coisa, e Jo Ann Pflug (a tenente Maria Schneider do filme M*A*S*H*, de Robert Altman) como Sue Storm/Mulher Invisível.

:: QUARTETO FANTÁSTICO (Fantastic Four, 1978)
Foram mais de dez anos para que o a família fantástica voltasse às telinhas em uma nova série animada. Agora nas mãos da DePatie-Freleng (produtora criada pelos monstros da animação David DePatie e Friz Freleng após o fim dos estúdios de animação da Warner em 1963, que ficou conhecida pelas animações da Pantera Cor-de-Rosa), mais 12 episódios foram produzidos.

Mesmo com a presença de Stan Lee e Roy Thomas como supervisores dos roteiros e Jack Kirby cuidando da adaptação visual dos personagens, a série acabou sendo muito inferior à produzida dez anos atrás pela Hanna-Barbera, e mal durou uma temporada. Bom, é só notar que foi nessa série que foi introduzido o robozinho Herbie, um dos sidekicks mais enjoados e detestados de toda a história dos desenhos animados, segundo uma pesquisa feita pela revista norte-americana Wizard.

Muitos se perguntam porquê tal personagem boçal foi criado. Bom, há duas versões não confirmadas: uma diz que Herbie foi criado para o desenho para substituir o Tocha Humana, pois os executivos do canal CBS tinham medo de que um homem em chamas pudesse dar “más idéias” aos jovens telespectadores. A outra diz que, na verdade, havia um projeto para um filme solo do Tocha Humana e, por isso, ele seria poupado do desenho. Bom, nem preciso dizer que o projeto acabou ficando apenas no papel, não é?

A dublagem ficou por conta de Mike Road (que também emprestou sua voz para os personagens Zandor e Zok do animado Os Herculóides) como Reed Richards/Sr. Fantástico, Ted Cassidy (que participou de diversas séries animadas da Hanna-Barbera, como Homem-Pássaro, Frankenstein Jr. e O Desafio dos Super Amigos, entre outras ;falecido em 1979) como Ben Grimm/O Coisa, Ginny Tyler (a voz do fantasma Gasparzinho da série animada de 1963) como Sue Storm/Mulher Invisível, e Frank Welker (um dos maiores dubladores norte-americanos. É dele a voz oficial do Fred no desenho animado Scooby-Doo, de pelo menos 12 robôs da série clássica de Transformers e é sempre chamado para dublar sons de animais e coisas esquisitas…) como o chatíssimo Herbie.

:: O COISA (Fred & Barney Meet The Thing, 1979)
Esse desenho é simplesmente bizarro, mas muitos devem lembrar dele, já que foi reprisado à exaustão aqui no Brasil. Vai saber o porquê, mas alguém da Hanna-Barbera deve ter achado alguma relação mágica entre o personagem feito de pedra da Marvel com os Flintstones (idade da pedra, entendeu?) e decidiram colocar os dois juntos para formar um novo bloco de animação na NBC. O mais engraçado é que não havia nenhuma relação entre as duas séries, e podem esquecer toda a história do Quarteto Fantástico: aqui Ben Grimm é um adolescente que, ao juntar seus dois anéis mágicos (!) e gritar “Anéis mágicos, entrem em ação!” (!!), ele se transforma n’O Coisa, um herói todo malandro…

A série deu tão certo que não durou nem três meses no ar, e o desenho d’O Coisa foi substiuído pelo desenho The Shmoo, onde aquele ser feito de uma massa branca disforme e que podia se transformar em qualquer coisa resolvia crimes com um bando de adolescentes. Shmoo também participou de alguns episódios da fase The Flintstones Comedy Show, de 1980, no segmento The Bedrock Cops, onde Fred e Barney eram policias. Alguém aí lembra disso? Mas já saí totalmente do assunto. Voltando…

:: HOMEM-ARANHA (Spider-man, 1981) e HOMEM-ARANHA E SEUS AMIGOS (Spider-man and His Amazing Friends, 1981)
Com planos de produzir uma nova série animada do Homem-Aranha, a Marvel começou a desenvolver sozinha novos desenhos animados do personagem para apresentar às grandes emissoras norte-americanas. A NBC gostou muito do projeto, mas achou que mudanças eram necessárias para que a série tivesse um alcance maior entre o público. Assim nasceu Homem-Aranha e seus Amigos, aquele desenho em que o cabeça de teia luta contra o crime com a ajuda do mutante Homem de Gelo e da Estrela de Fogo, que foi criada exclusivamente para a série de tv.

Mesmo assim, a Marvel decidiu continuar com a produção da série solo, que foi vendida para outras emissoras em um pacote junto com a série de 1968.

Nada de mais aqui, apenas a participação do Dr. Destino como um dos grandes vilões da série.

:: QUARTETO FANTÁSTICO (Fantastic Four, 1994)
Assim como Batman, essa poderia ter sido a série animada definitiva da família de heróis. Mas não foi. Lançada em 1994 no canal Fox para o bloco de animação Marvel Action Hour (que já exibia “X-Men” e “Homem-Aranha”, QF foi produzido junto com a nova série do Homem de Ferro.

A série teve 26 episódios, distribuídos em 2 temporadas – e sim, a série é ruim pacas, assim como todas as animações da Marvel da década de 90. Além do visual e das animações fracas, os roteiros tinham a profundidade de um pires (Ron Friedman, o cara que criou a versão televisiva dos Comandos em Ação e que esteve envolvido em todos os episódios da série clássica de Transformers, era o editor-chefe de QF). Trazudindo: enquanto a DC e a Warner concentravam seus esforços no espetacular “Batman: The Animated Series”, a Marvel cuspia desenhos de péssima qualidade, e o Quarteto foi uma das vítimas desse processo. A melhora nas histórias e na qualidade da animação, sem falar nas participações especiais dos Vingadores, Hulk, Demolidor e X-Men, na segunda temporada, conseguiu segurar o trem. Pombas, até mesmo os Novos Guerreiros apareceram! Isso que é desespero…

A série era tão ruim que foi ridicularizada até mesmo dentro da Marvel! Tom DeFalco, escritor da HQ do Quarteto Fantástico enquanto a série animada ainda estava em produção, fez uma página onde o Homem-Formiga comenta – na verdade, tira um sarro! – com o Coisa sobre a porcaria que a série é! 🙂 É só dar uma olhadinha na imagem ao lado e se divertir milhões. Ah, sim, essa brincadeira de DeFalco não saiu barata para o roteirista…

Beau Weaver (que já trabalhou em animações como Transformers, Guerreiros da Luz Mágica e Tartarugas Ninja) emprestou sua voz para Reed Richards/Sr. Fantástico; Brian Austin Green (que já trabalhou na série de tv Barrados no Baile) ficou responsável pela voz de Johnny Storm/Tocha Humana durante a primeira temporada, já que na segunda ele foi substituído por Quinton Flynn (a voz de Timão da série de TV Timão e Pumba, e a voz de Raiden, do game Metal Gear Solid 2: Sons of Liberty); para interpretar Ben Grimm/O Coisa, foi escolhido Chuck McCann (que trabalhou diversos desenhos animados, como Ducktales, Comandos em Ação e Meninas Superpoderosas); para Sue Storm/Mulher Invisível, Lori Alan foi a escolhida (a atriz já emprestou sua voz para desenhos como Swat K.A.T.S., Bob Esponja Calças Quadradas e também para a personagem “The Boss” do game Metal Gear Solid 3: Snake Eater. Para interpretar o vilão Dr. Destino, Neil Ross (conhecido por emprestar sua voz para diversos games, como Onimusha 3, Command & Conquer: Generals e Doom 3, além de ser o narrador do museu do vilão Biff Tannen em De Volta para o Futuro Parte 2) na primeira temporada; Simon Templeman (a voz de Kain dos games Blood Omen e Legacy of Kain) ficou com o personagem durante a segunda temporada.

:: HOMEM-ARANHA (Spider-Man: The Animated Series, 1994)
A série animada de maior sucesso do aracnídeo – 5 temporadas e (pois é, El Cid, por pior que seja, a bichinha durou) – apresentou uma breve participação do Quarteto Fantástico (incluindo Dr. Destino) na última temporada (1997), no episódio “The Arrival”, o início do arco das Guerras Secretas, e no episódio “Doom”, episódio final das Guerras. Depois desses episódios, apenas mais dois episódios foram produzidos, colocando fim à essa série animada do Aranha.

:: HULK (1996)
Na série do Gigante Esmeralda, Dr. Destino aparece em dois episódios: “Doomed”, na primeira temporada, e “Hollywood Rocks”, na segunda temporada. Já O Coisa e o Sr. Fantástico fazem uma participação no episódio “Fantastic Fortitude”, da primeira temporada, que conta até com a participação da Mulher-Hulk (Tocha Humana e Mulher Invisível dão as caras, mas apenas por poucos segundos). Aqui, os dubladores Chuck McCann, Beau Weaver e Simon Templeman emprestaram suas vozes, mais uma vez, para os personagens O Coisa, Sr. Fantástico e Dr. Destino, respectivamente.

:: SURFISTA PRATEADO (Silver Surfer, 1998)
Aqui, apenas uma curiosidade: a série do Surfista teve apenas uma temporada, e ninguém do Quarteto chega a aparecer, mas havia planos para que isso acontecesse na segunda temporada, onde Norin Radd apareceria na Terra. Os episódios até chegaram a ser escritos, e a participação dos heróis aconteceria no episódio em três partes “Down To Earth”. Como a série foi cancelada após a primeira temporada, a idéia acabou ficando apenas no papel.

E, dessa maneira triste, termina a participação dos quatro fantásticos no universo animado. E aí, o que você acha dessa brincadeira toda? Bom, aproveite A VOZ DOS NERDS aí embaixo para soltar os cachorrros!

:: RT @thiagocardim: Minha gente! Lembro de quando fomos, eu e @paulomartini, representando @SiteAARCA, cobrir o evento de lançamento que a Ed…
:: UAU! Hoje, dia 14 de setembro, comemoramos 20 anos do lançamento do site https://t.co/ATRXN4js2w. Muita água rolou debaixo desta ponte ao longo dos últimos anos. Deu risada, deu briga, deu casamento. Mas deu, mais do que qualquer coisa, muito orgulho, isso sim.
:: Gente, tudo bem? Tamos vivos aqui, tá. E nos cuidando. Aproveitando #tbt, olha o crossover de @thiagocardim e @rpichuebas que rolou neste episódio do @imaginasepega! #tomevacina #VivaOSuS #usemascara #ForaBolsonaro
:: RT @AnimaSomPod: Faça como o @thiagocardim e contribua também com nossa campanha do @catarse! 😄 Nos ajude a bater a meta de R$ 500 e tenha…
:: ...e olha só que o filho da @francineguilen e do @rpichuebas chegou no Twitter. Segue lá!

Quem Somos | Ajude a Divulgar A ARCA!
A ARCA © 2001 - 2007 | 2014 - 2022